Descubra combinações perfeitas para o Queijo Raclette

By In Cooking, Receitas

As temperaturas mais amenas do ano chegam com inúmeras possibilidades. E junto com elas, as de escolhas mais ousadas para levar à mesa, como a raclete – prato tipicamente suíço que tem conquistado o paladar brasileiro. E se a ideia é ter bons momentos com familiares e amigos, a aposta é certeira.

Requintado e delicioso, o preparo facilita o serviço, uma vez que a estrela do prato, aos olhos e ao paladar, é o queijo raclette derretido por cima, sem pressa, para promover um espetáculo aos convidados. Combinada com um bom vinho tinto, a receita é sinônimo de sucesso.

A raclete permite vários acompanhamentos. Tradicionalmente na Suíça, berço do queijo raclette e do preparo do prato, o mais comum era servir com batatas cozidas, cebolas, pães e alguns picles e vinagrete. Hoje em dia, com a popularidade e evolução do prato, o segredo para uma boa raclete é a qualidade dos acompanhamentos. De legumes e vegetais, às massas e carnes, em variações harmônicas e muito ecléticas, essa espécie de queijo vai bem com quase tudo.

Nas noites frias suíças ao redor das fogueiras, os camponeses descobriram que o queijo aquecido, raspado e colocado os alimentos originavam pratos deliciosos para serem compartilhados. Inicialmente, o prato se chamava bratchás, que significa “queijo assado”. Com o passar do tempo, o nome raclete se firmou, por ser servido junto com o queijo de mesmo nome – derivado da palavra francesa racler, que significa raspar.

para ocasiões e momentos especiais

O diferencial para estes pratos é a Racleteira!

Tradicionalmente, o queijo derretido é raspado sobre legumes e pães, mas mesmo na Suíça os acompanhamentos variam em cada restaurante. Outras opções para a raclete são o lombo defumado, o presunto cru e a viande de grisons (um tipo de carne bovina seca e temperada com especiarias, típica da Suíça). Muitos chefs dizem que não podem faltar cornichons (pequenos pepinos em conserva) e cebolinhas em vinagre. Quanto ao pão, não existe uma regra, mas o ideal é que seja uma baguete de qualidade ou o delicioso pão italiano.

Uma receita simples para ser utilizada com os amigos é transformar a porção de batatas fritas em uma explosão de sabores que mescla o salgado das batatas com o levemente adocicado do queijo raclette. Experimente ainda adicionar alecrim ao tempero das batatas, e eleve a categoria desse vegetal em sua mesa.

02
01

Um delicioso hambúrguer artesanal também integra perfeitamente um cardápio feito para combinar com o queijo raclette. A opção fará um grande sucesso entre os convidados ao misturar o charme do serviço com o um suculento hambúrguer de 120 ou 180 gramas, e aproximadamente 1,5 cm de altura. Incremente a receita com cebolas caramelizadas, alface ou rúcula e tomate. Uma pitada de pimenta pode finalizar o prato, após temperos a gosto.

O macarrão Alfredo feito com Linguine, que é um primo do espaguete, e finalizado com uma camada extra de queijo raclette também é, além de uma das receitas mais saborosas, um clássico para todo momento. Próprio para quem deseja fugir das carnes e preparar um cardápio requintado com um toque italiano, o prato é uma explosão de sabores.

03

Novidade para quem quer servir bem, seja em grandes eventos ou em recepções familiares ou entre amigos, oferecendo paladares diferenciados. O queijo raclette também é servido com cortes especiais de carne. Como preferido de nosso cardápio, nós sugerimos o prime rib ou filé da costela.

Considerado como a parte mais macia e saborosa da costela, é servido sempre com o osso, que traz colágeno à carne, intensificando o sabor do corte, retendo o calor na cocção da peça que apresenta maior maciez e exibe um diferencial estético. Além disso, o prime rib possui um alto grau de marmoreio, que é a gordura entremeada na carne, tornando-a uma das mais saborosas, macias e nobres.

O preparo é recomendado utilizando a nossa Racleteira Premium. Para obter a melhor experiência em sabor aos pratos selecionados, recomendamos servir com o tradicional queijo raclette.

Para harmonizar, leve em conta que um prato com elevado teor de gordura oferecido pelo queijo derretido vai bem com um vinho branco aromático, que prepara o paladar para a degustação. O vinho tradicional servido na Suíça e na França é o derivado da uva Chasselas. Como esses são relativamente difíceis de serem encontrados no Brasil, recomendamos experimentar um bom Sauvignon Blanc, um Verdelho ou, ainda, um Chardonnay. Caso queira ampliar ainda mais as opções, também podem ser servidos os deliciosos Riesling e Gewurztraminer.

Eclética como as receitas com o delicioso queijo raclette, também pode ser a combinação de vinhos. Por isso, se você não abre mão de um bom vinho tinto, experimente um Pinot Noir jovem e frutado – a combinação também é uma experiência que vale a pena.

O que achou desta receita!? Sugestões, criticas? Escreva pra gente. Será um prazer trocar figurinhas sobre receitas que envolve nosso tão amado queijo raclette.

2 Comments

  1. sikis izle

    Says 25 out 2020 at 02:13

    If you want to use the photo it would also be good to check with the artist beforehand in case it is subject to copyright. Best wishes. Aaren Reggis Sela

  2. sikis

    Says 24 out 2020 at 02:18

    If you want to use the photo it would also be good to check with the artist beforehand in case it is subject to copyright. Best wishes. Aaren Reggis Sela

Leave Your Comments