FONDUE

Raclette ou Fondue: Entenda a diferença

O queijo derretido é uma das delícias gastronômicas que o brasileiro adora. Seja na composição de lanches, caldos ou na macarronada, ele sempre é um ingrediente especial, garantindo o sucesso da receita.

O queijo raclette tem ganhado espaço nos últimos tempos na mesa dos brasileiros por seu sabor inigualável e sua apresentação de dar água na boca. Contudo, por ser servido derretido, é inevitável fazer a comparação com um outro prato mais conhecido por essas bandas: o fondue.

Mas, afinal, qual a real diferença entre esses dois pratos?

Neste artigo buscaremos mostrar as suas origens e como é consumida em seu país de origem: a Suíça.

Raclette, a estrela da festa

Vamos começar com o raclette. Com a chegada do outono e inverno, este prato é um dos melhores para ser partilhado na alegre companhia de familiares e amigos.

Resumindo, o raclette tem uma história um pouco contestada com a França, mas evitaremos polêmica. O consenso geral é que ele foi inventado por pastores suíços do cantão de Valais no século XIX. Na época, era chamado de Bratchäs ou “queijo torrado” porque era aquecido em fogo aberto.

Apesar do tipo de queijo usado, seja na Suíça ou na França, o raclette é um evento comunal festivo. A receita tradicional do raclette, proveniente do cantão do Valais, pede um queijo especial, feito com leite de vaca não pasteurizado, cru e prensado.

Na Suíça, o prato é amplamente preparado com queijo e pimenta Morbier ou Saint-Nectaire. É uma questão de gosto, mas é impossível errar quando se trata de queijo.

3

O charme do raclette está em sua generosidade ritualística. O queijo quente é picado ou raspado sobre tenras batatas cozidas, acompanhado de charcutaria, como deliciosas fatias de carne seca dos cantões de Grisons ou Valais, cebolas em conserva e uma taça de Aigle les Murailles, vinho seco suíço.

Fondue, a cremosidade no prato

Cada casa suíça que se preze – e, claro, chalés – tem um relógio cuco e um caquelon, mais conhecido pelos brasileiros como uma panela de fondue. É quase certo que os suíços são especialistas na área de queijos derretidos. A prova está no fondue, que é festejado como o prato nacional.

Mas não é tão simples como aquecer um pedaço de queijo. A receita é uma obra de arte culinária, com certas distinções de acordo com a região, com exceção ao alho, nem que seja pelo seu delicioso aroma. No entanto, a chave para alcançar o fondue suíço perfeito é o próprio queijo e, claro, sua maturação.

A receita mais comum é o Fondue Moitié-Moitié ou Meio a Meio: 50% queijo Gruyère e 50% queijo Vacherin Fribourgeois. Enquanto o Fondue Fribourgeoise é feito com 100% queijo Vacherin, o Fondue Neuchâteloise é 50% Gruyère, 50% Emmental.

Os puristas preferem que o fondue seja simples, mas muitas vezes cedem aos sabores perfumados de cepas e cogumelos. O know-how da arte do fondue está em acertar a medida perfeita de vinho branco, e nunca esquecer um pouco de kirsch. E observe bem: seria um sacrilégio queimar o fondue.

O resultado de cozinhar o fondue pode causar alguma tensão: uma luta por la religieuse, que se traduz literalmente como “a freira”, mas na verdade se refere ao queijo crocante nas bordas da panela e as sobras para serem saboreadas mais tarde, talvez cobertas com um ovo preparado ao seu gosto.

As diferenças entre os pratos

Como se pode ver, tradicionalmente, os pratos são bem diferentes. Enquanto o Raclette é derivado de apenas um queijo, o fondue necessita de outros ingredientes para ser feito com perfeição. Isso torna claro que, além do modo de preparo, o próprio sabor é diferente – ambos deliciosos.

Essa é uma das grandes vantagens do Raclette: sua simplicidade. Basta uma racleteira, o queijo raclette e voilà: você terá em sua mesa um dos pratos mais deliciosos e tradicionais da culinária suíça. E com a chegada do outono e inverno, é o momento mais propício para se aproveitar essa delícia.

A versatilidade de pratos que você pode desfrutar em uma experiência com a Racleteira e os queijos raclettes é incrível. Seja você um amante das carnes nobres, ou das pizzas, das batatas, dos pastas, ou ainda que você seja vegetariano e/ou esteja de dieta, a composição dos seus pratos com o derretimento dos saborosos queijos na Racleteira está completa.

Acesse o site e conheça a experiência Racleteira Premium, compre com condições especiais! Temos duas opções para te atender: a Racleteira Valais, menor e de fácil transporte, e a Racleteira Gourmet, que combina perfeitamente com seu restaurante ou espaço para eventos.

Gostou desse texto? Para acompanhar conteúdos semelhantes, acesse o nosso blog e boa leitura!

10 Comments

  1. LisaVat

    Says 25 jul 2021 at 04:57
  2. KiaVat

    Says 21 jul 2021 at 20:40
  3. Anne

    Says 21 jun 2021 at 11:39

    I enjoy what you guys are up too. Such clever work and exposure!
    Keep up the fantastic works guys I’ve added you guys
    to my own blogroll.

  4. Vicky

    Says 21 jun 2021 at 06:44

    Do you have any video of that? I’d want to find out some additional
    information.

Leave Your Comments